TRADUÇÕES, TEXTOS E ANÁLISES CRÍTICAS DA EQUIPE

“Filmes não reconhecem nem o tempo, nem espaço, somente o limite da imaginação humana”

“Tensão e Suspensão”: Amargo Triunfo por João Eduardo Gama

“Tensão e Suspensão”: Amargo Triunfo por João Eduardo Gama Mais do que uma inadequação, o elemento que constitui a modernidade e até mesmo a essência da obra de Nicholas Ray é uma noção espectral de irreconciliabilidade. Todos os seus protagonistas são assombrados por fantasmas do passado, um romance longínquo, um amor impossível, algum paraíso perdidoContinue reading ““Tensão e Suspensão”: Amargo Triunfo por João Eduardo Gama”

“Para Além das Estrelas”: Amargo Triunfo por Jean-Luc Godard

“Para Além das Estrelas”: Amargo Triunfo (1957) por Jean-Luc Godard (“Au-delà des étoiles“, Cahiers du Cinéma N⁰79, p.44-45, janeiro de 1958) Havia o teatro (Griffith), a poesia (Murnau), a pintura (Rossellini), a dança (Eisenstein) e a música (Renoir)¹. Doravante há o cinema, e o cinema é Nicholas Ray. Por que ficamos impassíveis aos fotogramas de Amargo Triunfo, mesmo quandoContinue reading ““Para Além das Estrelas”: Amargo Triunfo por Jean-Luc Godard”

“Da Invenção”: Paixão de Bravo (1952) por Jacques Rivette

“Da Invenção”: Paixão de Bravo (1952) por Jacques Rivette (“De l’invention”, Cahiers du Cinéma 27, outubro de 1953) Sem dúvida alguma, o mais constante privilégio dos mestres é ver tudo, inclusive os mais simples erros, virar-se a seu favor em vez de diminuir sua estatura. Se você está, agora, surpreso ao me ver dando o benefícioContinue reading ““Da Invenção”: Paixão de Bravo (1952) por Jacques Rivette”

“Ájax ou Le Cid ?”: Juventude Transviada (1955) por Éric Rohmer.

“Ájax ou Le Cid ?”: Juventude Transviada (1955) por Éric Rohmer. (“Ajax au Le Cid?”, Cahiers du Cinéma 59, maio de 1956) É uma lástima que os distribuidores franceses tenham pensado por bem em envolver o mais recente filme de Nicholas Ray nessa mistura sem sentido e gramaticalmente monstruosa (não se chamaria de expressão) em forma deContinue reading ““Ájax ou Le Cid ?”: Juventude Transviada (1955) por Éric Rohmer.”

Loading…

Something went wrong. Please refresh the page and/or try again.